Logomarca

Prefeitura reforça interface cultural e econômica da gastronomia

Encontro aconteceu no Centro de Eventos do Pantanal e reuniu importantes nomes do setor

DA REDAÇÃO 

A interface estabelecida entre cultura e gastronomia deu tom ao discurso do secretário adjunto de Cultura, Esporte e Turismo, Justino Astrevo, durante a abertura do Pantanal Cozinha Brasil, na noite de quarta-feira (9). O evento se estendeu até quinta-feira (10), sob o tema “O que estamos comendo? De volta às origens”, conta com oficinas práticas, palestras, jantares, feira de produtos e degustação.

 

Nomes importantes do setor, como os chefs de cozinha André Mifano, Carol Manhozo e Wal Untar integram a programação compartilhando conhecimento com os inscritos.

Boa parte das atividades é gratuita, como as oficinas práticas infantis, Fun Food Park (praça de alimentação com food trucks e bikes), e o Empório do Produtor, organizado pelo Sebrae junto a pequenos produtores de orgânicos e produtos artesanais.

 

Representando o titular da Pasta, Francisco Vuolo, Justino destacou que Mato Grosso tem uma gastronomia forte e rica e deve ser usada como um ativo turístico. “A gastronomia tem essa liga estreita com o turismo, com a cultura e, consequentemente, com o desenvolvimento econômico, uma vez que se apresenta como atividade geradora de emprego e renda”, disse.

Neste contexto, ele reforça a importância da participação da Prefeitura de Cuiabá no encontro, o que soma aos esforços da gestão para a consolidação de Cuiabá como um destino turístico. Para reforçar tais ações, a administração montou um estande no Centro de Eventos, onde promove a degustação de pratos feitos a partir da mandioca, alimento escolhido como tema para esta edição.

 

O vice-reitor da Universidade de Várzea Grande (Univag), Flávio Foguel, disse ser de muito valor para a instituição atuar como correalizadora de um evento que divulga a gastronomia que é um bem imaterial e precisa ser valorizado. Lembrou que o curso de gastronomia da instituição recebeu nota máxima do MEC (Ministério da Educação). “O Pantanal Cozinha Brasil ajuda a promover e a divulgar a gastronomia e a cultura”.

 

Para o idealizador e organizador do evento, professor João Carlos Caldeira, o evento se consolida no calendário mato-grossense e já está no radar de chefs renomados. “Nesta terceira edição, teremos oficinas com profissionais vindos de São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Goiás, Pernambuco e Rio Grande do Sul. A expectativa é envolver cerca de 700 pessoas por dia, nos locais do evento, e promover um ambiente favorável para troca de conhecimento, geração de oportunidades de negócios e aproximação entre chefs nacionais e os destaques mato-grossenses”.

 

Desenvolvimento econômico

 

A experiência gastronômica é cada vez mais emocional e, para se tornar relevante na hora da escolha do cliente, os estabelecimentos precisam equilibrar a atração pelo olfato, paladar, visão, hospitalidade, praticidade e bom atendimento. Diante de consumidores exigentes, a inovação e a gestão sustentável entraram para o cardápio como prato principal das empresas.

 

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA), o setor de Food Service, que engloba todo o serviço de alimentação que é preparado fora do lar, vem apresentando um cenário positivo com um crescimento de 246.2% nos últimos 10 anos, e as vendas da indústria para esse mercado têm crescido, em média, 13,2% ao ano. E já representa um gasto significativo nos orçamentos familiares. A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008-2009), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que há 10 anos pelo menos 1/4 das refeições no Brasil já eram consumidas fora do lar. De acordo com dados do Departamento de Economia da ABIA, em 2004 o consumidor gastava com alimentação fora de casa o equivalente a 25,4% do seu orçamento total. Em 2010, esse custo subiu para 31,2% e em 2017 para 34,5%.

 

O potencial de consumo em Mato Grosso é estimado em R$ 63 milhões, conforme o Índice de Potencial de Consumo, levantado pelo IPC Marketing, sendo os gastos com alimentação fora de casa o 6º no ranking dos tipos de despesa.

 


PUBLICADA EM: 15/10/2018 12:20:42 | OUTRAS NOTÍCIAS FONTE: MidiaNews

Busca de pacotes

Pousadas em Chapada

As melhores opções de hospedagem com todo conforto que você precisa em Chapada!

Pousadas no Pantanal

As melhores opções você encontra aqui, reserve agora!