Logomarca

EXPOSIÇÃO SOBRE PEIXES DO PANTANAL BUSCA CONSCIENTIZAR POPULAÇÃO PARA A IMPORTÂNCIA DA CONSERVAÇÃO

POR – CENTRAL PRESS / NEO MONDO

BOTICÁRIO

Mostra “Descobrindo os peixes do Pantanal” fica em cartaz até 27 de abril

PE4
MOSTRA FICA EM CARTAZ ATÉ O DIA 27 DE ABRIL NA ESTAÇÃO NATUREZA PANTANAL ACERVO FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO

Com foco nos peixes da maior área interna alagável do mundo, a exposição “Descobrindo os peixes do Pantanal”, que faz parte da Estação Natureza Pantanal, segue até o dia 27 de abril, na cidade de Corumbá (MS). A mostra, promovida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, em parceria com a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e Embrapa Pantanal, apresenta aos visitantes o padrão comportamental das espécies e fenômenos ocorridos na região. Ao todo são retratadas 25 espécies de peixes encontradas no bioma, sendo algumas delas in vitro, além de fotos, vídeos e efeitos sonoros que buscam enriquecer a experiência dos visitantes. São apresentados também dois importantes fenômenos que ocorrem na região: a decoada e a piracema.

PE2
SÃO 25 ESPÉCIES DE PEIXES ENCONTRADAS NO BIOMA QUE ESTÃO SENDO EXPOSTAS IN VITRO, POR FOTOS, VÍDEOS E EFEITOS SONOROS
ACERVO FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO

A decoada é um fenômeno ligado aos períodos de cheia e seca dos rios, entre os meses de fevereiro e maio, quando as águas recuam, a vegetação aquática morre e a terrestre se recompõe. Por conta disso, durante a próxima cheia, a água avança novamente sobre a vegetação, as bactérias fazem o processo de decomposição da matéria orgânica e, conforme o nível de inundação sobe, esse material chega até os córregos, lagos e rios. Dessa forma, o oxigênio presente na água é consumido pela matéria orgânica em decomposição e passa a dificultar a respiração dos peixes, que sobem à superfície em busca de ar, tornando-se assim presas vulneráveis para predadores e pescadores.

Já a piracema consiste no movimento dos peixes que nadam rio acima durante o período reprodutivo. O esforço físico por nadar contra a correnteza faz com que os peixes queimem a gordura, o que estimula a produção dos hormônios responsáveis pelo amadurecimento dos órgãos sexuais. Durante o fenômeno, que ocorre entre os meses de novembro e fevereiro, a pesca é proibida por lei, devido à vulnerabilidade dos peixes.

PE3
SÃO APRESENTADOS TAMBÉM DOIS IMPORTANTES FENÔMENOS QUE OCORREM NA REGIÃO NOS MESES DE MARÇO E ABRIL: A DECOADA E A PIRACEMA - JOSÉ SABINO

“Nós optamos por realizar essa exposição nos meses de março e abril porque é o momento de encontro dos dois fenômenos, aproveitando assim para levar à população informação sobre eles; afinal, conhecer é um passo essencial para valorizar a natureza pantaneira e, consequentemente, conservá-la”, explica  a coordenadora da Estação Natureza Pantanal, Thaís Machado. “Nós esperamos, por meio da mostra, esclarecer e conscientizar os visitantes para a importância da conservação do habitat e das espécies. É importante ressaltar que são fenômenos normais, mas que tornam os animais vulneráveis a impactos causados pelos seres humanos”, finaliza Thaís.

Serviço

Exposição “Descobrindo os peixes do Pantanal”
Local:
 Estação Natureza Pantanal, na Ladeira José Bonifácio, 150 – Centro, Corumbá – MS
Data: Até 27 de abril
Horários: Segunda a sexta-feira, as 09h às 11h20 e das 14h às 17h20
Valor: Entrada inteira: R$3,00 / Meia entrada: R$1,50 / Entrada para moradores da região: R$1,00

PE1
EXPOSIÇÃO TEM COMO FOCO A CONSCIENTIZAÇÃO PARA A CONSERVAÇÃO DOS PEIXES DO PANTANAL
ACERVO FUNDAÇÃO GRUPO BOTICÁRIO


PUBLICADA EM: 12/04/2018 09:23:02 | OUTRAS NOTÍCIAS FONTE: http://www.neomondo.org.br

Busca de pacotes

Pousadas em Chapada

As melhores opções de hospedagem com todo conforto que você precisa em Chapada!

Pousadas no Pantanal

As melhores opções você encontra aqui, reserve agora!